X

Da Minha Rua, Os

Editora: Língua Geral (veja mais livros desta editora)
Autor(es): Ondjaki (veja mais livros deste autor)

Produto sem estoque no momento, quer ser avisado?

Preencha os dados abaixo para ser avisado quando retornar.

Desejo receber newsletter
Sob encomenda: Produto com previsão de postagem em 9 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie:

Ficha técnica

Código de barras:
9788560160235
Dimensões:
2.00cm x 13.00cm x 18.00cm
Edição:
1
Editora:
Língua Geral
ISBN:
856016023X
ISBN13:
9788560160235
Número de páginas:
168
Peso:
215 gramas
Encadernação:
Brochura

Sinopse

Se é certo que as crianças crescem em segredo, como diz Ana Paula Tavares, de vez em quando comprova-se que esse segredo espera uns anos para se desvendar amadurecido em literatura. Assim é o novíssimo livro de estórias do jovem poeta e ficcionistaangolano Ondjaki. Em "Os da minha rua" o autor reedifica os da sua casa: da memória, do afecto, da identidade. Com escrita depurada casada com a oralidade, reconstrói-se o universo da infância e o correr da vida em Luanda: a escola e os professores cubanos, brincadeiras e descobertas, festas em casa dos amigos e dos amigos dos familiares. Atesta-se dessa maneira o convívio social de uma terra que se queria unida. Se Ondjaki tatua a sua biografia nas 22 pequenas histórias, também homenageia a infância de cada um de nós projectando-nos nesse pedaço longínquo de um tempo que não conhecia os dias: "A vida às vezes é como um jogo brincado na rua: estamos no último minuto de uma brincadeira bem quente e não sabemos que a qualquer momento pode chegar um mais-velho a avisar que a brincadeira já acabou e está na hora de jantar. A vida afinal acontece muito de repente (...). Nós, as crianças, vivíamos num tempo fora do tempo, sem nunca sabermos dos calendários de verdade." Com essas "crianças" constroem-se quadros narrativos belíssimos, emotivos, sinestésicos, mas também críticos sociológica e politicamente: deles emerge Angola com os resquícios da guerra e a psicologia da esperança, uma jovem nação que está a aprender a viver como as crianças que a contam. Esta estratégia narrativa é uma originalidade literária que Ondjaki desenvolve soberanamente.