X

Ritos do Nascer ao Parir

Editora: BAZAR DO TEMPO (veja mais livros desta editora)
Autor(es): Mana Bernardes (veja mais livros deste autor)

De: R$ 72,00 Por: R$ 57,60 Em 2x de: R$ 28,80 No boleto: R$ 57,60

Comprar
Em estoque: Previsão de postagem em até 1 dia útil após a confirmação do pagamento, mais o tempo de transporte.
Consulte aqui o valor do frete e prazo de entrega do produto
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 57,60 sem juros
  • 2x de R$ 28,80 sem juros
Avalie:

Ficha técnica

Código de barras:
9788569924586
Dimensões:
1.00cm x 14.00cm x 21.00cm
Edição:
1
Editora:
BAZAR DO TEMPO
ISBN:
8569924585
ISBN13:
9788569924586
Número de páginas:
380
Peso:
532 gramas
Encadernação:
Brochura

Sinopse

Em seu livro de estreia como escritora, Mana Bernardes se lança em um profundo mergulho em sua história familiar, atravessando suas memórias, seus desejos e amores, suas dores e frustrações, em um acerto de contas franco e visceral. A protagonista de sua história é a mãe, Rute, a relação desidealizada e o encontro das duas. Mana recupera episódios da infância, os encantos e percalços de uma criação alternativa, para entender o seu lugar como mulher no mundo hoje. A separação dos pais, as mudanças constantes de cidades e escolas, um acidente, a doença grave que lhe rasgou a barriga, a exigência precoce de autonomia, um abuso, a descoberta da sexualidade e do amor, o trabalho, o casamento. A história de Mana é singular e universal. A maneira em que narra tem ritmo e vocabulário próprios, que embalam essa conversa desenhada em ritos, de forma íntima, liberada, sem filtros. “Com a retirada do véu, que eu mesma nunca ousaria fazer, o que se lê às vezes pode fascinar, e outras doer, gerar repulsa. O que importa é que continuamos sempre, apesar dos fatos, interlocutoras, em constante provocação. Quando falamos ou calamos, com raiva ou com ternura. Seguimos.”, aponta Rute Casoy, a Rute-mãe. Mana escreve sobre sua mãe para poder reescrever a relação das duas e da linhagem feminina de sua família. Nesse caminho de autoconhecimento e na busca incessante de realização de seu desejo de ser mãe, Mana descobre os inúmeros nascimentos e renascimentos possíveis quando olhamos de frente para nós mesmas.